EN
 
       
   
 
       
         
 

 

 
romance histÓrico
A Saga do Rei Menino
AntÓnio CÂndido Franco
 

Nunca a vida de D. Sebastião foi contada
de forma tão apaixonante. A História e a Lenda cruzam-se neste romance biográfico sem igual.

 

"El-rei dom Sebastião; el-rei dom Sebastião! Eis como estas palavras chegam à nossa história, fazendo do principezinho um rei de três anos de idade, o rei menino. (…) Foste talvez o único rei português que chegou ao trono sem saber o que era an­dar roído pelo desejo diabólico de poder e de glória. (…) Eras verdadeiro e autêntico em tudo o que dizias e fazias e isso chega para fazer de ti um caso especial entre os monarcas portugueses."

"Hoje, à distância, convenço-me que a derrota de Alcácer Quibir teria ainda sido mais funda se a batalha não se tivesse perdido. (…) As vitórias são quase sempre uma distracção de superfície, um vento enganador de euforia e arrogância, enquanto as derrotas, exigindo um esforço de concentração e uma cons­ciência da humildade, podem ser o momento da criação. Alcácer Quibir foi para os portugueses uma derrota dessa ordem; ganhava-se mais perdendo e perdia-se mais ganhando. (…)Alcácer Quibir é o momento mais tenebroso da História de um povo, uma derrota ignominiosa, uma página de luto e escuridão, feita de carne, sangue e lágrimas, uma catástrofe gigantesca que é impossível fitar de frente, mas é ao mesmo tempo o seu momento mais luminoso e epifânico, aquele de que se esperou sempre salvação, vida eterna e imortalidade, tudo o que é extraordi­nário e glorioso."

"Vejo Sebastião no momento da partida para Alcácer Quibir como um jo­vem músico antes do seu primeiro concerto. Tem no rosto as alegrias da espera e nos olhos o pavor do escuro. Amedronta-o a iniciação."

"Ainda hoje o Encoberto é uma figura da nossa vida; basta que esteja num poema de Fernando Pessoa para andar por perto. Não admira que quase quinhentos anos depois de Alcácer Quibir ainda haja gente à tua espera, ó Sebastião. Assim, meu amigo, não custa morrer aos vinte e quatro anos, nem perder uma batalha, nem ter uma estrela funesta no destino. Por isso, o meu último vocativo para gente de carne e osso devia ser para ti, meu extraordinário rei de Portugal."
António Cândido Franco

 
Título: A Saga do Rei Menino
Autor: António Cândido Franco
ISBN: 978-989-8092-14-4
Formato: 16X23 Cm | Nº de Páginas: 384 | Capa mole
Preço:17,90 16,10 €

   

     
Ver          
 
         
     
         
topo