EN
 
       
   
 
       
         
 

 

 
histÓria de portugal
A Descoberta do Brasil
Paulo Alexandre LouÇÃo
 

A Cruz da Ordem de Cristo foi um talismã para os navegadores portugueses. Segundo Fernando Pessoa, a cruz branca no interior da vermelha significa a inocência dos templários.

 

No século XII a Europa sofre um forte impulso espiritual protagonizado, entre outros, pelos cátaros, templários e pela figura de Bernardo de Claraval. Mas tanto os cátaros, como os cavaleiros do Templo serão reprimidos pelo fanatismo religioso, encontrando em Portugal um porto de abrigo (Porto do Graal). È assim que no século XIV a frota templária refugia-se, pelo menos em parte, nos portos portugueses e, com ela, certos conhecimentos trazidos do Oriente pelos templários que passaram, desta forma, para a sua sucedânea, a Ordem de Cristo.

A Cruz da Ordem de Cristo foi um talismã para os navegadores portugueses. Segundo Fernando Pessoa, a cruz branca no interior da vermelha significa a inocência dos templários. Essa cruz ia inscrita nos velames dos navios da frota de Pedro Àlavares Cabral e foi esculpida no Padrão de Porto Seguro de 1501. Mas já antes D. João II – cujo signo era o muito esotérico Pelicano e assinava com os três pontos em triângulo – tinha oferecido como emblema a D. Manuel I a esfera armilar e legalizado, através do Tratado de Tordesilhas, a posse dessas “terras proveitosas” para Portugal.

 
Título: A Descoberta do Brasil
Autor: Paulo Alexandre Loução
ISBN: 972-8605-01-3
Formato: 16X23 Cm | Nº de Páginas: 178 | Capa mole
INDISPONÍVEL

   

   

Ver     Ver     Ver
 
         
     
         
topo